Os hematomas são produzidos pela saída dos glóbulos vermelhos do sangue e seu acúmulo na pele. Isso pode ser causado – além de um golpe – por outros motivos: alterações na circulação, distúrbios da parede dos vasos sanguíneos, certos medicamentos…, etc.

O problema é que, em alguns casos, é necessário dar uma importância a esses hematomas, pois podem indicar doenças  mais sérias.

Publicidade

CAUSAS DE HEMATOMAS
A fragilidade dos capilares é uma causa comum de hematomas, especialmente nas pessoas que tendem a tê-los com frequência.

Mas de que depende ter capilares mais ou menos resistentes?
Pode ser devido a doenças genéticas que produzem alterações na estrutura dos vasos (por exemplo, alterações no colágeno) e predispõem à sua fragilidade.

A idade avançada ou a exposição prolongada ao sol também acabam causando uma diminuição do tecido de suporte que envolve os vasos, que se rompem com facilidade. Por isso, uma medida simples para combater os hematomas é evitar o excesso.

Além disso, em pessoas com fragilidade excessiva dos vasos, suplementos de vitamina C são recomendados.

Remédios, como corticosteroides, podem enfraquecer os capilares. Medicamentos que alteram a coagulação do sangue ou a função plaquetária também promovem hematomas. Especificamente, os medicamentos anticoagulantes e os medicamentos antiplaquetários (como a aspirina) são os que mais aumentam o risco.

Em pessoas com baixa contagem de plaquetas, simplesmente esfregar contra o vestido ou cinto pode causar hematomas espontâneos.

Quando a causa dessas contusões está associada às plaquetas, a mais frequente é que se trate de um quadro de “púrpura trombopenia”, que se caracteriza pela redução das plaquetas em decorrência da presença de anticorpos que favorecem sua destruição.

Publicidade

O exercício intenso também pode causar hematomas

O exercício vigoroso tem sido associado a hematomas espontâneos, que podem afetar não só a pele, mas também órgãos internos, por exemplo, os rins. Em corredores de maratona, por exemplo, a contusão do tendão de Aquiles é comum como resultado de traumas repetidos.

A causa de seu aparecimento são mudanças repentinas na circulação. Para evitá-los, é aconselhável optar por exercícios físicos moderados e hidratação adequada.

A mudança hormonal pode ajudá-lo

Se notou que alguns dias antes da menstruação é mais fácil ficar roxa, não se assuste. A síndrome pré-menstrual, caracterizada por alterações nos níveis de estrogênio e progesterona que ocorre cerca de 7 dias antes da menstruação, também inclui em seus sintomas como mais fáceis de exibir hematomas nos braços ou nas pernas.

Durante a gravidez, as mulheres também estão mais sujeitas a hematomas. A causa não são mais apenas as alterações hormonais que ocorrem nessa fase, mas a diminuição do número de plaquetas, chamada de trombopenia gestacional, que dispensa tratamento.

QUANDO IR AO MÉDICO
Antes de qualquer sinal de dúvida consulte o seu médico, mas principalmente quando:

  • O hematoma apareceu repentinamente, é muito grande ou está em áreas incomuns, como tórax, abdômen e costas.
  • Se aparecer hematomas em qualquer um desses pontos, vá imediatamente ao especialista.
  • Se forem acompanhados por sangramento das membranas mucosas do nariz, gengivas, etc. Também é importante ir ao médico o mais rápido possível, pois neste caso pode haver um distúrbio congênito ou adquirido da coagulação do sangue.

Às vezes, eles escondem distúrbios graves

Em geral, hematomas são processos benignos que não “passam” pela pele e se resolvem espontaneamente, embora possam ser o primeiro sinal de um processo mais grave, que requer exame físico pelo médico, além de exames adequados para identificar a origem.

Publicidade

Por exemplo, podem ser a manifestação inicial de doenças hematológicas graves, como insuficiência da medula óssea ou leucemias agudas.

ATIVAR A CIRCULAÇÃO AJUDA A EVITÁ-LOS

Todas as medidas que promovem a circulação e facilitam o retorno venoso evitam o aparecimento de hematomas. Nesse sentido é aconselhável:

  • Evitar longos períodos de imobilização
  • Praticar exercício
  • Manter uma dieta balanceada
  • Evitar estar acima do peso
  • Evitar a exposição prolongada ao sol
  • Controlar os fatores de risco cardiovascular (colesterol, hipertensão…)
  • Como agir se já aconteceram
Hematomas na pele geralmente desaparecem espontaneamente após 1-2 semanas sem a necessidade de qualquer tratamento, mas algumas medidas podem acelerar o processo:

Pomadas: certos cremes (por exemplo, polissulfato de sódio pentosana) facilitam a reabsorção de hematomas. Aplique uma camada fina na área.

Gelo: Nos primeiros dias é aconselhável aplicar gelo por alguns minutos para evitar a inflamação e ajudar no seu desaparecimento.

Panos quentes: A partir do segundo ou terceiro dia de seu aparecimento, pode-se aplicar panos quentes para aumentar o fluxo sanguíneo ao tecido danificado e acelerar sua recuperação.

Publicidade