A idade do planeta Terra é de 4,567 bilhões de anos. Hoje, esta parece ser uma informação muito simples e óbvia para nós. No entanto, os cientistas tiveram de dar alguns longos passos para chegar a essa resposta.

Diversos povos ao longo da História da humanidade tentaram definir qual era o tempo de existência do planeta. Estes fizeram isso de várias maneiras, utilizando os conhecimentos que tinham à disposição à época.

Publicidade

Um exemplo foi o Arcebispo Ussher, da Irlanda, que utilizou a cronologia da Bíblia para estimar quantos anos a Terra tinha, em média. Deste modo, ele estimou que a idade do planeta Terra seria de 4.004 anos.

Esta, porém, foi a última tentativa com base na religião de estimar esse número. Isso porque, naquela mesma época, a interpretação da natureza já ocorria a partir de um raciocínio indutivo.

Geologia como forma de determinar a idade do planeta Terra

Assim, por volta de 1660, Nicolau Steno introduziu os princípios geológicos que possibilitaram uma ordenação das camadas geológicas da Terra. Embora ainda não fosse possível datá-las com precisão, essa ordenação ocorria das camadas mais antigas para as mais novas.

Jason Hutton, o pai da geologia, deu início, no final do século 18, à busca do registro mais antigo de atividade geológica da Terra. Desta maneira, descendo pelos estratos, ele percebeu que só era possível encontrar registros mais antigos de atividades geológicas.

Publicidade

Este fato, portanto, o levou a concluir que não havia nenhum indício do início da História da Terra e também não havia perspectiva alguma de seu fim.

Geocronologia

Os estudiosos chegaram à conclusão de que é possível correlacionar temporalmente os estratos mais distantes uns dos outros caso eles apresentassem o mesmo conteúdo fóssil.

Desta maneira, os primeiros pesquisadores em geologia elaboraram uma escala bastante precisa de tempo geológico. Esta escala, portanto, é utilizada pelos cientistas até os dias de hoje.

Publicidade

Datação dos meteoritos

Apesar de todas essas – e mais algumas – tentativas ao longo do tempo, foi somente na década de 1950 do século passado que um cientista chegou mais perto do que nunca antes da idade do planeta Terra. Claire Patterson propôs a a obtenção desse número a partir da datação dos meteoritos. Isso porque há um princípio de que estes e o planeta surgiram simultaneamente.

Para testar sua hipótese, Patterson escolheu o meteorito de Canyon Diablo. Este, que caiu há 50 mil anos no deserto do Arizona, deixou uma cratera de 1.200 metros de diâmetro. A partir de uma amostra do meteorito, composto, principalmente, de ferro e níquel, o cientista concluiu que sua composição isotópica era exatamente a mesma de quando a Terra e o Sistema Solar se formaram.

Deste modo, foi possível chegar à idade mais aproximada do planeta Terra.

Leia também: Aplicativos para detectar câmera escondida

Confira mais curiosidades como esta no GoPlay News!

Publicidade